Wandi Doratiotto

  • Aumentar tamanho da fonte
  • Tamanho da fonte padrão
  • Diminuir tamanho da fonte

Bem Brasil 16 Anos 


No geral quando se fala que o programa Bem Brasil está completando 16 anos no ar, a turma se assusta. Não deveria ser assim. É claro que o fato do nosso programa ser produzido numa TV Cultura, já tem outros paradigmas. A fugacidade de algumas produções, notadamente na área da música, em nossa TV aberta, é um fato. Os motivos são muitos, mas geralmente passam pela audiência. Há pouco espaço para experimentação, música instrumental, artistas divergentes etc. Se olharmos o Brasil com sua diversidade de criação, impressiona o quanto a TV aberta não amplifica esses sinais. Eu sempre acreditei que se for apresentado para o público um material artístico diferente daquele tipicamente comercial (nem entra aqui um julgamento), o povão pode gostar, ampliando assim sua visão estética e seu prazer através da fruição de valores diferentes Seria como mostrar um alimento que o sujeito nunca ingeriu, até por estar fora do seu cardápio habitual, e ele vir a gostar. Tenho pudor em usar vocábulos como “sofisticado”,
“elegante”, como se o chamado povão não absorvesse uma música mais “elaborada” (também é um perigo!), mas é tudo verdade. Esse assunto requer um aprofundamento maior que este artigo não pretende. Por outro lado, a grande produção brasileira que diverte e emociona tanta gente, não está na mídia. Aí é que quero chegar. O nosso Bem Brasil, dentro do possível, atua nesse vácuo relativo que é a divulgação de trabalhos diferentes, gente que está começando, artista mais anárquico, etc. Por isso é que iniciei dizendo que não devíamos nos espantar quando um programa que contempla a música popular brasileira na sua totalidade (com tanta lenha pra queimar!) tenha essa permanência. É só não ficar limitado a um nicho estreito de intenções. Você poderá dizer: mas vocês trazem Skank; Gal Costa; Lulu Santos; Paulinho da Viola; Engenheiros do Hawaii, e tantos outros absolutamente consagrados... É fato. Que bacana! Temos um prestígio grande junto à classe musical brasileira e a vinda desses notáveis artistas muito nos honra. Mas não nos esquecemos dos demais. Fazemos reuniões constantes alinhavando nomes que não despertariam interesse em nenhuma outra emissora. E trazemos! É bom lembrar que uma produção trabalha arduamente para encaixar artistas, verbas, disponibilidade de momento, etc, etc. É muito diferente de uma emissora com poder de fogo, incomparável ao nosso,
em termos financeiros, mas muitas vezes sem a visão estética que norteia a TV Cultura
Portanto, estarmos completando 16 anos no ar, trazendo um artista como Seu Jorge, mostra de forma emblemática a nossa trajetória. Seu Jorge já esteve em nosso programa quando ninguém o conhecia. Hoje volta consagrado pra participar desse acontecimento importante para a música popular brasileira.
PALCOOOO!!!

Um abraço,


Wandi Doratiotto

27/4/2007